22 de jan de 2007

O Tricô e a Psicanálise














Durante o semestre passado, nos Seminários do Curso de Formação para Psicoterapeutas com orientação Psicanalítica - foi comentado por uma de minhas professoras , a respeito que Anna Freud* realizava tricô, durante seus atendimentos psicanalíticos. Foi então questionado à Anna Freud, se fazer tricô não tirava a sua concentração àquilo que os pacientes verbalizavam, e ela dizia que ao contrário, mantinha-se mais atenta ao que lhe era trazido, pois dava atenção ainda mais ao conteúdo do paciente.
Vejam só...o tricô era hábito de uma das mais ilústres psicanalistas e que lhe acompanhava durante as sessões de análise. Evidente que esta atividade feita por Anna Freud era eventualmente, em tempos frios, no seu consultório em Londres.
Mas com certeza, é um orgulho ernome para nós tricoteiras sabermos de mais uma famosa adepta ao tricô!


*Anna Freud(Psicanalista Austríaca)1895-1982 .
Psicanalista austríaca, filha de Sigmund Freud chamado "o pai da psicanálise", dedicou-se também ao estudo do comportamento humano e fez parte das pioneiras em psicologia infantil. De 1925 a 1938, Anna foi presidente do Instituto de Formação Psicanalítica de Viena e, entre 1940 e 1945, organizou, em Londres, a Residential War, uma residência para crianças órfãs de guerra (2ª Guerra de 1939-1945). Deixou vários estudos sobre patologias e psicologia infantil. Radicada em Londres, dirigiu a Clínica Hampstead para tratamentos e investigação, também ligados a doenças infantis
.

Descrição das Fotos - 1ª) Consultório de Anna Freud em Londres; 2ª) Anna Freud e seu pai Sigmund Freud.

21 de jan de 2007

Entre o presente e o passado...



Numa de minhas pesquisas no mundo tricozístico como diz a minha amiga tricoteira Rosi do " O Fio da Meada" http://www.ofiodameada.blogspot.com/ , dei uma olhada (porque não sou boba), no site da Vogue Knitting Internacional, na edição de janeiro de 2007, me deparo com algumas beldades feitas em tricô http://www.vogueknitting.com/magazine-preview.shtml .
Na sessão "New York Noir", entre os modelos, percebi que há um tendência retrô lá para os anos 30 e 40. Então, resolvi colocar aqui as semelhanças dos modelos de revistas antigas, já postadas anteriormente aqui no Teia do Tricô.
Revistas como
Bear Brand - Bucilla - Glossilla; Minerva Yarn Co. e Fleisher's Knitting and Crocheting Manual , trazem modelos desde o início dos anos 20, 30 e 40, com muito glamur e charme, de encantar qualquer tricoteira! São fotos muito bonitas que estão disponíveis no site http://www.ivarose.com/, inclusive podendo ser compradas algumas edições em dólar.

Beijos e confiram as fotos e vejam que semelhanças entre o presente e o passado!


14 de jan de 2007

Mais degradês


Faltou apenas uma postagem das idéias em degradê.
Bom proveito!
Até...

Idéias Degradês







Estava aqui pesquisando em revistas, no que poderia ser dado como sugestão
ainda para este Verão, pois ainda há tempo...
Achei algumas blusas,frente-única e até um short que poder ser confeccionado, formando belos conjuntos.
As receitas são simples e práticas e os modelos estão bem na moda.
A fonte utilizada foi a Revita Manequim, cedendo alguns espaços para o tricô e crochê, em algumas de suas edições.
Abraços!